5 mitos e verdades sobre previdência privada

A busca por uma aposentadoria tranquila, sem sobressaltos inesperados, tem levado cada vez mais pessoas a procurarem planos de previdência privada. Mesmo assim, esse ainda é um tema que gera muitas dúvidas, incertezas e confusões. Para ajudar a esclarecer esse assunto tão importante, relacionamos a seguir cinco mitos e verdades sobre previdência privada, que tratam de forma descomplicada, a importância desse investimento para o futuro.

Previdência privada só serve para quem não contribui com o INSS

Mito – Um plano de previdência privada funciona como um complemento à previdência social do governo e pode ser adquirida por qualquer pessoa. Também conhecida como previdência complementar, trata-se de um investimento de longo prazo que tem como objetivo garantir uma renda melhor durante a aposentadoria. Por meio de depósitos periódicos, cria-se uma aplicação de longa duração. O valor acumulado e os rendimentos obtidos no decorrer do tempo formarão um fundo que será resgatado no final do período.

Planos de previdência privada são muito caros e indicados para pessoas de alta renda

Mito – Existem no mercado planos para todos os bolsos e com diversos períodos de acumulação. Na realidade, planos de previdência privada são muito flexíveis e podem ser acessíveis a qualquer pessoa. Além disso, mesmo que a contribuição mensal seja pequena, é sempre possível fazer pagamentos extras quando sobrar um dinheiro a mais. São os chamados aportes, que ajudam a acelerar o acúmulo de reservas para o futuro.

Você decide quando começa a receber e de quanto será sua renda no futuro

Verdade – Tanto o valor e quanto o prazo para começar a receber ficam a seu critério. Tudo vai depender do período e do total das parcelas do plano. Com isso, você tem uma projeção do montante a ser recebido e a partir de qual data. Isso significa ter controle no planejamento de sua aposentadoria, o que gera mais tranquilidade e segurança. Além disso, é possível fazer simulações para calcular o valor a ser poupado e o período de tempo indicado para o acúmulo de reservas.

Previdência privada só vale a pena quando se começa jovem

Mito – É possível iniciar um plano de previdência privada em qualquer momento da vida. Claro que quanto antes começar maior será o investimento acumulado e melhor será a renda garantida para o futuro. Mas isso não significa que uma pessoa de meia idade não possa se beneficiar, e muito, de um bom plano, mesmo que com duração menor. Além disso, é preciso levar em conta que a expectativa de vida vem aumentando cada vez mais. Assim, independentemente de se ter 20 ou 40 anos, o ideal é começar o quanto antes.

Manter um plano de previdência privada traz benefícios na declaração do imposto de renda

Verdade – Para pessoas que fazem a declaração completa do imposto de renda, a modalidade de previdência privada chamada PGBL pode ser bastante vantajosa. Isso porque ela permite que se deduza do imposto o valor investido, no limite de até 12% da renda bruta anual. Nesses casos, o imposto só será cobrado futuramente, quando o benefício for recebido. Assim, abre-se a possibilidade de investir o que foi poupado ao longo dos anos e, no final, obter um ganho superior ao que será cobrado.

Em resumo, planos de previdência privada são uma forma segura de garantir uma renda melhor no futuro, proporcionando tranquilidade de qualidade de vida na aposentadoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *