8 dicas sustentáveis para sua casa

O futuro do planeta depende de como cada um de nós utiliza os recursos naturais. Ser sustentável em casa e no dia a dia é um passo importante para garantir esse futuro.

Para começar a levar uma vida mais sustentável bastam pequenas atitudes. O melhor é que, na maioria das vezes, essas ações não apenas ajudam a preservar o meio ambiente como também geram economia para o nosso bolso e trazem mais saúde para nossas vidas.

Listamos abaixo algumas atitudes simples que podem fazer uma grande diferença para um mundo mais sustentável.

Água antes de tudo

Economize água. Este é o recurso mais importante para a vida no planeta. Feche torneiras enquanto escova os dentes, reduza o tempo no chuveiro, reaproveite a água descartada pela máquina de lavar, troque a descarga de válvula por caixa acoplada.

Poupe energia elétrica

Alguns cuidados ajudam na economia e também no bolso. Retire os aparelhos da tomada quando não estiverem sendo usados, utilize lâmpadas econômicas, apague a luz em ambientes onde não há pessoas, não deixe rádio, TV e computadores ligados quando não estiverem em uso, aproveite a luz natural do dia abrindo as janelas.

Evite desperdícios de comida

Cozinhe apenas a quantidade certa que será consumida. Congele as sobras para outras ocasiões. Busque receitas que aproveitem ao máximo os alimentos.

Economize papel

Imprima os dois versos da folha, use papel reciclado, reutilize papeis velhos para rascunho.

Separe o lixo

Mesmo que não seja possível fazer uma separação detalhada, distinguindo papel, metal, vidro etc., mantenha dois lixos: um para resíduos orgânicos e outro para o lixo seco.

Cultive seus próprios temperos

Faça uma pequena horta em casa e tenha alimentos mais frescos, saudáveis e saborosos, além de um passatempo relaxante.

Evite sacolas descartáveis

Na ida ao mercado, leve sempre sacolas reutilizáveis. Quando não for possível, dê preferência a sacos e caixas de papel.

Nunca jogue óleo na pia

Armazene-o em garrafas e depois faça o descarte correto.
Por fim, tenha sempre em mente os três pilares da sustentabilidade: reduzir, reutilizar e reciclar. Com essas pequenas atitudes você contribui, e muito, para um mundo melhor e mais sustentável.

Está de mudança? Veja 5 práticas para evitar que os móveis estraguem

Mudar para uma nova residência cria muitas expectativas e alvoroço nas pessoas, que querem chegar logo no novo lar e organizar seus pertences, deixando o visual da casa ou apartamento do seu jeito. As novidades positivas trazem, geralmente, ânimo renovado. Entretanto, se o serviço de deslocamento não for bem planejado e cuidado, ao invés de animação, os novos moradores poderão ganhar uma tremenda dor de cabeça.

Os móveis são os itens normalmente mais atingidos, podendo sofrer arranhões e quebras, e até mesmo perder partes desmontadas no meio do caminho. Para fugir desse tipo de situação, não deixe de conferir as cinco dicas que separamos para você!

1. Não tente remover os móveis pesados sozinho

É comum que as pessoas tenham, além do tradicional zelo, até um certo ciúme com objetos raros e mais caros, como grandes obras de arte, pianos, vasos de grandes proporções, peças de mármore, entre outros artigos e móveis dessa categoria.

No entanto, justamente por conta do peso excessivo, deve-se deixar que os funcionários da empresa contratada façam o transporte e cuidem do processo. O importante é verificar, antes da contratação, se a equipe é qualificada para o manuseio e acondicionamento de mobília mais delicada e frágil.

2. Use plástico bolha

Esse material é uma das melhores opções para que os móveis fiquem bastante protegidos do contato com outros objetos, não só durante o transporte no veículo de mudança, mas também no momento de serem colocados e retirados do caminhão. Uma transportadora qualificada deve trazer plástico bolha em quantidade suficiente para sua casa a fim de envolver os objetos frágeis. Dependendo do tipo de móvel, papelões e jornais. Fitas adesivas poderão ser igualmente utilizadas.

3. Chame quem fez os móveis sob medida para desmontá-los

Mesmo que pareçam simples de serem desmontados, os móveis feitos sob medida devem ser manuseados, preferencialmente, pela pessoa que os confeccionou. Afinal, é esse profissional que terá o conhecimento adequado para desfazer e depois remontar as peças do objeto, de modo que o móvel seja bem conservado para a utilização na nova casa.

4. Não movimente seus móveis sobre o piso

Quanto aos móveis convencionais, os profissionais da empresa devem também ser treinados para desmontar e embalar adequadamente as estantes, camas e sofás modulares, por exemplo. Isso significa que quem contratou o serviço não precisa empurrar ou arrastar a mobília sobre o piso, mas deixar o trabalho para ser feito da maneira correta pela equipe da transportadora.

5. Separe os móveis de acordo com o ambiente

Procure reunir o máximo possível seus pequenos objetos de decoração e mobília de menor porte em caixas, de maneira a separá-los conforme o ambiente. Aqui, o plástico bolha também pode ser utilizado na proteção de itens delicados. Escreva também, sobre as caixas, o nome do cômodo de destino de cada uma. Separar os itens vai ajudar na organização da nova casa, possibilitando menor movimentação dos objetos e, com isso, diminuindo os riscos de quedas, trincos e avarias.

Você está prestes a se mudar? Já pensou em como vai levar sua mobília para a nova residência?

5 mitos e verdades sobre previdência privada

A busca por uma aposentadoria tranquila, sem sobressaltos inesperados, tem levado cada vez mais pessoas a procurarem planos de previdência privada. Mesmo assim, esse ainda é um tema que gera muitas dúvidas, incertezas e confusões. Para ajudar a esclarecer esse assunto tão importante, relacionamos a seguir cinco mitos e verdades sobre previdência privada, que tratam de forma descomplicada, a importância desse investimento para o futuro.

Previdência privada só serve para quem não contribui com o INSS

Mito – Um plano de previdência privada funciona como um complemento à previdência social do governo e pode ser adquirida por qualquer pessoa. Também conhecida como previdência complementar, trata-se de um investimento de longo prazo que tem como objetivo garantir uma renda melhor durante a aposentadoria. Por meio de depósitos periódicos, cria-se uma aplicação de longa duração. O valor acumulado e os rendimentos obtidos no decorrer do tempo formarão um fundo que será resgatado no final do período.

Planos de previdência privada são muito caros e indicados para pessoas de alta renda

Mito – Existem no mercado planos para todos os bolsos e com diversos períodos de acumulação. Na realidade, planos de previdência privada são muito flexíveis e podem ser acessíveis a qualquer pessoa. Além disso, mesmo que a contribuição mensal seja pequena, é sempre possível fazer pagamentos extras quando sobrar um dinheiro a mais. São os chamados aportes, que ajudam a acelerar o acúmulo de reservas para o futuro.

Você decide quando começa a receber e de quanto será sua renda no futuro

Verdade – Tanto o valor e quanto o prazo para começar a receber ficam a seu critério. Tudo vai depender do período e do total das parcelas do plano. Com isso, você tem uma projeção do montante a ser recebido e a partir de qual data. Isso significa ter controle no planejamento de sua aposentadoria, o que gera mais tranquilidade e segurança. Além disso, é possível fazer simulações para calcular o valor a ser poupado e o período de tempo indicado para o acúmulo de reservas.

Previdência privada só vale a pena quando se começa jovem

Mito – É possível iniciar um plano de previdência privada em qualquer momento da vida. Claro que quanto antes começar maior será o investimento acumulado e melhor será a renda garantida para o futuro. Mas isso não significa que uma pessoa de meia idade não possa se beneficiar, e muito, de um bom plano, mesmo que com duração menor. Além disso, é preciso levar em conta que a expectativa de vida vem aumentando cada vez mais. Assim, independentemente de se ter 20 ou 40 anos, o ideal é começar o quanto antes.

Manter um plano de previdência privada traz benefícios na declaração do imposto de renda

Verdade – Para pessoas que fazem a declaração completa do imposto de renda, a modalidade de previdência privada chamada PGBL pode ser bastante vantajosa. Isso porque ela permite que se deduza do imposto o valor investido, no limite de até 12% da renda bruta anual. Nesses casos, o imposto só será cobrado futuramente, quando o benefício for recebido. Assim, abre-se a possibilidade de investir o que foi poupado ao longo dos anos e, no final, obter um ganho superior ao que será cobrado.

Em resumo, planos de previdência privada são uma forma segura de garantir uma renda melhor no futuro, proporcionando tranquilidade de qualidade de vida na aposentadoria.

Qual a diferença entre seguro saúde e plano de saúde?

A principal diferença entre um e outro diz respeito a uma questão operacional. Nos planos de saúde há um acompanhamento, enquanto no seguro, o cliente deve arcar com as despesas e depois procurar o ressarcimento.

O seguro permite que você escolha com que médico ou em que hospital será feito o atendimento. Já nos planos de saúde, a lista se restringe às entidades e profissionais conveniados. Contudo, geralmente os seguros não reembolsam o valor total do preço da consulta, enquanto nos planos de saúde o reembolso é total.

Outra distinção dos seguros é que as seguradoras não podem administrar diretamente hospitais ou clínicas médicas. O que dificulta o atendimento imediato.

Os planos de saúde e os seguros de saúde oferecem basicamente cinco tipos de coberturas: Plano de referência, plano ambulatorial, hospitalar, plano hospitalar com obstetrícia e plano odontológico.

É importante lembrar que nem o plano nem o seguro de saúde dão cobertura para: inseminação artificial e tratamentos experimentais. Próteses ou acessórios e demais equipamentos que servem de auxílio pós-cirúrgico serão oferecidos apenas quando estiverem diretamente ligados à cirurgia coberta pelo plano.

Outros dois tipos de tratamento que ficam de fora das coberturas são o psicológico e o de fisioterapia, assim como cirurgias plásticas e tratamentos de emagrecimento com finalidade estética. Isso porque esses tratamentos são considerados especialidades médicas e não estão entre a lista de procedimentos médicos definida pelo Conselho Nacional de Saúde.

Apesar disso, é possível contatar a operadora e verificar a possibilidade de incluir esses tratamentos na cobertura, a partir de uma negociação de valores.

Os planos de saúde

O plano de saúde é um contrato pelo qual o consumidor tem o direito a usufruir de assistência médica em rede própria e/ou credenciada da empresa operadora.

As operadoras dos planos de saúde prestam seus serviços pelo sistema de pré-pagamento. O segurado efetua mensalmente o pagamento de sua mensalidade e obtém como contraprestação o atendimento médico-hospitalar, quando necessário, de acordo com as coberturas e abrangências de seu contrato.

Geralmente os planos oferecem credenciamento dos médicos, hospitais, clínicas e laboratórios e são responsáveis por estes prestadores de serviço. Sendo assim, o paciente não tem a livre escolha. Ele tem que optar pelos profissionais ou estabelecimentos credenciados ao seu plano.

Existem também categorias de planos que podem oferecer a livre escolha com reembolso, mas, neste caso, tem que constar esta opção no contrato.

Os seguros saúde

O seguro saúde trata-se, essencialmente, de contratos de seguro onde os elementos principais são o risco e a livre escolha do segurado.

Tem como objetivo o reembolso de despesas médicas com cirurgias, exames clínicos, tratamentos, consultas e internações realizadas pelo segurado por um médico, clínica ou hospital de sua preferência.

A seguradora deve oferecer reembolso em todas as categorias, de acordo com o plano escolhido, permitindo a livre escolha de médicos e serviços.

Hoje em dia as seguradoras também costumam colocar à disposição serviços referenciados, nos quais pagam diretamente o prestador, sem prejuízo da livre escolha. O segurado é assistido sem a necessidade de desembolso prévio.

O seguro dá a cobertura aos riscos de assistência médica e hospitalar mediante o pagamento do que se denomina prêmio. O segurador suporta os custos financeiros do tratamento médico do segurado.

O pagamento do seguro pelos segurados é uma forma de dividir entre os associados os riscos do grupo. Cada um assume individualmente uma pequena parte dos gastos que o outro vier a ter. O preço pago por cada segurado por meio de suas mensalidades, equivale, em parte, ao risco do custo dos tratamentos de cada segurado.

Os segurados, de certa forma, financiam o tratamento dos que vierem a contrair futuramente qualquer doença ou lesão.

5 Motivos Para Contratar Um Seguro Auto

Você pode morar em uma cidade grande e usar seu carro todos os dias, ou morar em uma cidade menor e pegar a estrada aos finais de semana. Não importa a frequência com que você usa o carro, é importante sempre estar preparado para pequenos (ou grandes) imprevistos envolvendo seu veículo.
Se você ainda não tem um Seguro Auto, separamos aqui cinco motivos essenciais para que você contrate um:
Preservação de seu patrimônio

Mesmo quando você toma todos os cuidados com seu carro, infelizmente, o risco de que ele seja furtado ou roubado ainda existe. Trata-se de uma situação muito grave, mas que pode ser bem menos traumática se o automóvel estiver protegido por um seguro. Você irá evitar, além de um grande prejuízo, uma grande dor de cabeça. Mesmo se não for encontrado, seu dinheiro será reembolsado e a seguradora cuida de toda a burocracia por você.
Responsabilidade civil

Quando você se envolve em um acidente de trânsito, não é apenas seu veículo e a sua segurança que estão em risco, mas os de outras pessoas também. Com a cobertura adicional de Responsabilidade Civil do Seguro Auto, você garante que quaisquer danos causados a terceiros também estarão dentro da sua cobertura.
Serviços

Você acaba de sair de uma reunião e precisa voltar rápido para o trabalho, mas trancou a chave para o lado de dentro do carro. O que você faz? Liga para sua seguradora, claro. Os serviços oferecidos pelo Seguro Auto não servem apenas para as grandes casualidades, mas também para os pequenos problemas do dia a dia. Eles incluem serviços tradicionais de guincho e assistência a panes, serviços de chaveiro, pane seca (falta de combustível), troca de pneus, motorista profissional, assistência em viagem, entre outros.
Comodidade e tranquilidade

Um minuto de distração no trânsito pode custar muito caro e trazer muitas noites mal dormidas. Mas quem tem uma boa seguradora, nunca está sozinho! No momento de qualquer ocorrência, entre em contato com seu corretor ou sua seguradora e eles irão orientá-lo e tirar suas dúvidas. Você não terá nenhum gasto a mais com esse imprevisto e ainda terá alguém para resolver essa situação com você.
Benefícios

Ter um seguro também é recompensador. Isso porque muitas seguradoras oferecem descontos em estacionamentos, serviços automotivos, entre outros benefícios. Além disso, sua conduta no trânsito pode se transformar em bônus na hora de renovar seu contrato com a seguradora. Quanto menos sinistros e multas você tiver, maior o seu desconto. Busque conhecer os benefícios que você pode receber.

Entenda Como Funciona O Consórcio de Imóveis

O consórcio de imóveis vem se mostrando como a melhor alternativa para aquelas pessoas que desejam realizar a compra de um imóvel, novo ou usado, realizar reformas, ou ampliar construções em imóvel próprio.

É procurado também por pessoas que já são proprietárias de algum imóvel não quitado e deseja sanar a dívida com a instituição financeira.

No post de hoje vamos esclarecer melhor como funciona o consórcio de imóveis e apontar os cuidados que devem ser tomados ao adquirir uma cota. Confira!

Como funciona?

Quando um consorciado adquire a cota de consórcio, ele passa a fazer parte de um grupo com a finalidade de formar uma espécie de poupança, que é destinada à compra de imóveis, através de autofinanciamento.

Todos os participantes efetuam contribuições mensais que são feitas através do pagamento de prestações, que são calculadas de acordo com o valor do crédito que foi contratado, somando a taxa de administração e fundo de reserva, a Rodobens Consórcio não cobra fundo de reserva. No consórcio não há cobrança de juros.

Mensalmente é feito o sorteio para a contemplação, por meio do qual todos os participantes concorrem em igualdade de condições.

Esses participantes podem ofertar lances para conseguir antecipar a contemplação do consórcio e ter a carta de crédito liberada.

O consorciado também pode utilizar seu FGTS para fazer os lances ou para complementar o valor de sua carta de crédito.

Desde que sejam observadas as normas do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Liberação da Carta de Crédito

Quando o consorciado tem sua carta de crédito liberada, o valor referente ao seu crédito é pago diretamente à pessoa ou à empresa que está vendendo o imóvel.

Caso o consorciado decida retirar o dinheiro, primeiramente ele precisa quitar todas as parcelas restantes e então aguardar 180 dias. Isso porque o Banco Central tenta fazer com o que o consórcio seja um meio de adquirir bens, ao invés de adquirir dinheiro.

Por outro lado, se o participante for contemplado, mas não deseja utilizar o crédito imobiliário, basta continuar pagando as parcelas e o valor referente a carta de crédito é depositado em uma conta bancária da administradora do consórcio.

A carta de crédito pode ser utilizada na compra de qualquer tipo de imóvel, para a reforma do imóvel que o consorciado já possui, ou para a construção de imóvel em um terreno de sua propriedade.

O crédito também pode ser utilizado para efetuar a quitação de algum financiamento que está em nome do consorciado.

Cuidados Que Devem Ser Tomados

Primeiramente, antes de decidir comprar uma cota, pesquise se a administradora está registrada no Banco Central. Existem diversas administradoras e uma pesquisa auxiliará a escolher uma que esteja dentro do perfil do que se deseja comprar.

Para adquirir uma cota, o participante deverá ficar atento ao documento de Contrato de Adesão. Nele estão explicitadas as regras que regem o negócio contratado, como por exemplo: valor do crédito, prazo para pagamento, condições de contemplação, entre outras.

É importante lembrar também que apenas empresas que possuem autorização do Banco Central podem administrar grupos de consórcio.

O consórcio é uma ótima opção para quem deseja fugir das altas taxas de juros que são cobradas pelos financiamentos.

O que achou do nosso post de hoje? Pretende fazer um consórcio de imóveis? Compartilhe suas opiniões conosco!

Fonte: http://blog.rodobens.com.br/entenda-como-funciona-o-cons%C3%B3rcio-de-im%C3%B3veis

10 Motivos para você fazer um Seguro Auto

A maioria das pessoas pensam que um seguro auto só serve para os momentos em que ocorrem problemas com o veículo, mas agora apresentamos as melhores razões para você usar e abusar dos serviços oferecidos pela sua apólice de seguro. Antes que você fique preocupado se poderá gastar mais com isso, um aviso: não se tratam apenas de ocorrências de sinistro, tratam-se também de convênios e parcerias mantidas pela empresa que você contratar, capazes de facilitar, e muito, a sua vida.

Agora vamos falar sobre a razão de você estar aqui, claro, as razões para você pensar “contratar um seguro auto foi a melhor coisa que eu fiz”:

1 – Comodidade
Parece algo simples, mas na hora da dor de cabeça faz toda diferença, afinal, é muito melhor você ter um corretor de seguros pronto para te atender e resolver seus problemas do que passar horas e horas pensando sobre dívidas e despesas futuras em razão de um acidente de carro.

2 – Confiança
Onde quer que você vá, você irá mais seguro, pois saberá que não importa o que aconteça, seu seguro auto estará feito e seu carro estará protegido por uma empresa escolhida por você e que deixará sua consciência muito mais tranquila.

3 – Benefícios
O seguro auto é recompensador, pois quanto melhor for a sua conduta no trânsito, menor ficará seu valor. Se você for disciplinado e responsável, não receber multas e não se envolver em acidentes, o valor da sua apólice vai cair e você contará com os mesmos serviços pagando menos. Se comportar bem, vale a pena.

4 – Atendimento Personalizado
Você contará com um corretor exclusivamente seu, sempre disposto a orientá-lo e ajudá-lo quando necessário, basta ligar.

5 – Mão-de-obra especializada
Com uma apólice de seguro auto, você obtém também acesso às prestadoras de serviços parceiras, dentre elas: oficinas autorizadas e lojas especializadas.

6 – Indenizações
Vamos supor que ocorra uma fatalidade e seu carro sofra perda total, e agora? Agora que você contratou seu seguro auto, você simplesmente não se preocupa, pois basta ligar para o seu amigo corretor e saber como proceder para obter a indenização pelos danos sofridos em seu veículo.

7 – Coberturas
Faça chuva, faça sol, hajam incêndios ou furacões, hajam roubos ou colisões, nada disso está fora das coberturas oferecidas pelas empresas de seguros, seu plano dependerá apenas da sua conversa com o corretor.

8 – Adicionais
Se você possui uma vida um pouco fora dos padrões, não se preocupe, nós entendemos e oferecemos planos com adicionais, capazes de oferecer coberturas para terceiros, carro reserva por períodos variados e cobertura para acessórios do veículo.

9 – Empresas Diferenciadas
Antes de contratar um seguro auto, vale a pena conhecer as empresas prestadoras deste tipo de serviço, pois sempre haverá uma que combina com você.

10 – Ainda quer mais motivos?
Ainda não acabaram as vantagens, não se preocupe. Com um seguro auto, você terá uma vida muito mais segura, confortável e tranquila, despreocupado com qualquer imprevisto.